• img

    Global Conference on Primary Health Care

    25-26 October 2018

  • img

    Contribuição da Rede de Pesquisa APS/ABRASCO

    Para a formulação de uma agenda política estratégica para a APS no SUS

  • img

Faça parte da Rede de Pesquisa em Atenção Primária à Saúde

Busca promover a melhoria da utilização dos resultados em pesquisa para qualificar a gestão e potencializar o conhecimento.

Últimas notícias

Fique informado das últimas noticias da Rede APS

Esmagado entre austeridade e interesse privado, SUS é indispensável

Entre os países que contam com um sistema universal de saúde, o Brasil é o único em que o gasto privado supera o público A combinaçã

Ler mais

SBMFC – Nota de repúdio: declaração de Alexandre Garcia sobre queda na taxa de vacinação

NOTA PUBLICADA PELA SBMFC A Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade repudia as declarações do jornalista Alexandre Garcia, q

Ler mais

Tempestade perfeita ameaça saúde no Brasil

Tempestade perfeita ameaça saúde no Brasil, alerta Ligia Bahia Aumento da mortalidade infantil, redução da cobertura vacinal, epidemias vari

Ler mais

Utilização de Medicinas Alternativas e Complementares na atenção primária à saúde de Florianópolis: percepção de usuários

Apresenta-se análise parcial dos resultados de pesquisa que investigou as percepções de usuários sobre o uso institucional de Medicinas Alter

Ler mais

Veja mais notícias


Conheça a Rede

Redes de pesquisa foram estabelecidas em alguns países no contexto da Atenção Primária à Saúde para desenvolver e subsidiar tomadas de decisão baseadas em evidências científicas. Essas redes podem produzir agendas estratégicas de investigação e qualificar a experiência do cuidado. A Rede de Pesquisa em Atenção Primária à Saúde (REDE APS) da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO) busca, em 8 anos atividades, proporcionar a pesquisadores, gestores e trabalhadores do SUS o acesso e o intercâmbio de conhecimento científico nacional e internacional sobre a APS. Suas principais atuações são a discussão do desenvolvimento de políticas brasileiras vinculadas à Atenção Básica, os debates críticos sobre a reformulação da Política Nacional de Atenção Básica, o Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB) e a difusão de pesquisas sobre o Programa Mais Médicos. A REDE APS tem importante influência e manifesta -se criticamente aos retrocessos no SUS promovendo iniciativas para fortalecer o diálogo.